Confira os 11 medos mais engraçados que as pessoas sentem

Ter medo não é só coisa de criança

Sentir medo é uma coisa comum. Principalmente na infância este sentimento é mais sensível. Quando se fala principalmente em fantasmas, monstros e até de alienígenas, muitos dos pequenos ficam apavorados.  Contudo, os adultos também sentem medo. Mede de assalto, medo do desemprego, medo de perder o controle, geralmente, são os medos mais comuns nos adultos. Entretanto, a imaginação na fase adulta também tem seu ponto fantasioso e até fora do comum para a vida já madura. Foi daí que o ilustrador Fran Krauser resolver desenhar em tirinhas e expor todos estes medos engraçados que as pessoas adultas lhe relataram. Ele desenhou os medos mais engraçados e até bizarros contados pelas pessoas. Situações bem improváveis de acontecer, mas que muita gente afirma temer de verdade.

Confira então 11 situações que são no mínimo hilárias em que as pessoas temem viver.

  1. Morder a língua durante uma queda.

2. Ser fatiado numa porta giratória.

3. Sair voando sem rumo para o universo.

4. Ser ignorado no dia do velórios pelas pessoas presentes.

5. Ser fantasma e não saber.

6. Perder os dedos esquiando.

7. O fantasma de um parente ter que viver com desconhecidos.

8. Ser empurrado na estação do metro por algum maluco.

9. Morrer de mentira.

10. Não estar seguro na sua própria mente.

11. Acordar velha de uma hora para outra.

Agora você já viu os medos mais engraçados das pessoas. Deixe nos comentários o que você achou e compartilhe conosco quais são os seus . Lógico que se você sente medo deles, não será engraçado, mas, se você pensar um pouco, talvez consiga enxergar que eles podem ser bem difíceis de acontecer ou até meso impossível. Mas não tenha vergonha do que senti. Não importa o seu sonho ou seu medo. Ele é seu e é isso que faz você ser quem você é.

O post Confira os 11 medos mais engraçados que as pessoas sentem apareceu primeiro em RetratoFalado.


Source: http://retratofalado.net/feed/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *