No primeiro treino, Dorival cobra intensidade dos reservas do São Paulo

São Paulo – O primeiro treino de Dorival Junior privilegiou a velocidade e a intensidade. Na parte final, o novo treinador do São Paulo deu ênfase à marcação forte para recuperar a bola. Embora estivesse treinando apenas com os jogadores reservas e com aqueles que atuaram poucos minutos na derrota diante do Santos, por 3 a 2, na Vila Belmiro, neste domingo, Dorival deu sinais de que o foco inicial de seu trabalho será o setor defensivo.

Os trabalhos foram comandados pelo próprio Dorival e também por seu filho e auxiliar, Lucas Silvestre. Dorival gritou em vários momentos para que os jogadores não perdessem o ritmo e a velocidade nas atividades. Os titulares não foram ao gramado do CT da Barra Funda e fizeram trabalhos regenerativos.

A comissão técnica está cheia de caras novas. Pintado, auxiliar que dirigiu a equipe na Vila Belmiro, não vai trabalhar com a nova comissão técnica e avalia oferta de trabalho no CT de Cotia. Sua permanência não está definida. O preparador físico José Mário Campeiz e o preparador de goleiros Haroldo Lamounier não trabalham mais no clube.

Celso Rezende, preparador físico que chegou com Dorival Junior, comandou os trabalhos físicos. Foi um trabalho intenso. Já o sucessor de Lamounier será decidido nesta terça-feira.

Em sua apresentação oficial, Dorival afirmou que faria um trabalho emergencial, buscando tirar a equipe da zona de rebaixamento, e implantando sua filosofia de trabalho gradativamente.

“O grande problema é que teremos um mês, 45 dias, totalmente preenchidos, com jogos às quartas e domingos. Nas equipes em que tivemos períodos de trabalho, no Santos foram três semanas abertas, isso foi fundamental para melhorar e crescer. Espero passar de maneira positiva por esse momento e tentar correções rápidas”, disse o treinador.


Source: http://esportes.r7.com/mais-esportes/feed.xml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *